Contos de 2 frases

Alguém aí já ouviu falar dos mini contos? Ou então das histórias de duas frases?
São uma forma curiosa de mexer com a nossa imaginação e dá para fazer qualquer tipo de história: comédia, drama, suspense e, o meu favorito, terror.
Essas histórias contam com duas únicas frases que tem o intuito de causar alguma sensação em quem está lendo. O resto fica para a imaginação do leitor.

Pensando nessa modalidade que eu adoro, resolvi trazer algumas história de terror curtas, de duas frases, traduzidas de sites como o 9Gag.
Espero que gostem e, se sentirem algo legal, deixem um comentário.. é sempre muito bom saber se os conteúdos dos posts fazem as pessoas pensarem.. 🙂

“Eu acordei no meio da noite apenas para ouvir batidas no vidro. Em um primeiro momento, achei que viesse da janela, até eu ouvir que vinha do espelho, de novo.”

“A última coisa que eu vi foi meu despertador marcando 12:07, antes dela pressionar suas longas unhas podres através do meu peito, sua outra mão abafando meus gritos. Eu me sentei rapidamente, aliviado por ter sido apenas um sonho, mas ao ver meu despertador marcando 12:06, eu ouvi a porta do meu armário abrindo.”

“Crescer com gatos e cachorros me fez acostumar com os sons de arranhões na minha porta enquanto eu dormia. Agora que moro sozinho, é muito mais perturbador.”

“Ela perguntou porque eu estava respirando tão pesadamente. Eu não estava.”

“Minha esposa me acordou a noite passada apenas para me dizer que havia um intruso em casa. Ela foi assassinada por um intruso 2 anos atrás.”

“Eu acordei com o som do monitor do bebê estalando com uma voz confortando meu filho recém-nascido. Assim que eu me ajeitei na cama, em uma nova posição, meu braço roçou na minha esposa, dormindo ao meu lado.”

“Eu sempre achei que meu gato tinha um problema de ficar me encarando – ele sempre parecia se fixar no meu rosto. Até que um dia eu notei que ele sempre estava olhando atrás de mim.”

“Não há nada como a risada de um bebê. A não ser que seja uma hora da manhã e você esteja em casa, sozinho.”

“Eu comecei a colocá-lo para dormir quando ele disse ‘Papai, procure pelos monstros embaixo da minha cama”. Eu olhei embaixo da cama dele, para seu contentamento, e vi ele, outro ele, embaixo da cama, me encarando sorrateiramente e sussurrando ‘Papai, tem alguém na minha cama.”

“Tinha uma foto minha, no meu celular, de quando eu estava dormindo. Eu moro sozinho.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s